DOF é referência de polícia para forças de segurança


PUBLICIDADE

Referência como polícia para forças de segurança no país, oDepartamento de Operações de Fronteira (DOF) concluiu nesta sexta-feira aquarta edição do Curso de Especialização em Policiamento de Fronteira(Cepfron). Ao todo, 28 profissionais de segurança pública de Mato Grosso doSul, Mato Grosso e Goiás que atuam diretamente no policiamento de fronteiraforam capacitados nessa etapa para o combate ao crime.


De acordo com o coronel Osnei Nazareth Duarte, comandante doDOF, a maioria dos policiais do Departamento e da Delegacia de Fronteira(Defron) já passaram pelo curso que inclui até aulas de espanhol para lidar comos moradores dos países vizinhos.


O curso, criado inicialmente para capacitar os novospoliciais da corporação, passou a contar com policiais de outros órgãos desegurança, de diferentes estados.


Nesta etapa foram capacitados policiais do DOF, Defron,Exército, da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Estadual. Policiaisrodoviários federais também já participaram.


“Como a precisão do trabalho do DOF em ações ostensivas éreconhecido como exemplo, outras instituições de segurança também participam docurso para conhecerem novas formas e táticas de atuação”, disse Duarte.


O reconhecimento do DOF se deve à forma de atuaçãoitinerante dos policiais na fronteira. “Não temos base montada em rodovias comooutros organismos, dessa forma atuamos nas faixas de fronteira com o Paraguai eBolívia, com trabalho ostensivo em estradas vicinais, muito utilizado porcriminosos para o transporte de drogas, contrabando”, explica o coronel.


O DOF desenvolve trabalho no combate a crimes como tráficode drogas e de armas, contrabando, descaminho, furto e roubo de cargas eveículos, bem como apoio às equipes de vigilância sanitária.


Para o secretário estadual de Justiça e Segurança PúblicaWantuir Jacini, que esteve na formatura do curso, ao longo de 28 anos, o DOFsedimentou o trabalho de polícia itinerante e na inteligência de polícia,diferencial servido de paradigma para outros estados, inclusive para aestratégia nacional de fronteira.


“O governo federal conhecendo o trabalho do DOF encontrou umpoliciamento de acordo com aquilo que eles procuravam, que é esse tipo depoliciamento que temos no estado”, disse o secretário, garantindo o DOF comouma instituição modelo de segurança pública.


A solenidade de formatura ocorreu no plenário da CâmaraMunicipal e reuniu dezenas de policiais que prestigiaram os formandos.Realizado uma vez por semestre, o curso de policiamento de fronteira conta comaulas de disciplinas específicas, como policiamento itinerante, patrulha rurale técnicas de abordagens policiais, além de disciplinas sócio-culturais.


Durante as atividades práticas, os policiais apreenderam 35mil pacotes de cigarro, cerca de meia tonelada de maconha, 14 quilos de cocaínae recuperaram dois veículos produtos de roubo.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE