IVINHEMA: Polícia civil detém homem que estava dando golpes 


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

A Polícia Civil de Ivinhema deteve na manhã de ontem (17) umindivíduo que estava na cidade há alguns dias aplicando golpes contra moradoresda cidade. A denúncia sobre o caso foi feita diretamente Delegado Dr. RicardoCavagna há alguns dias e então o caso passou a ser investigado.


Conforme apurou o Site Ivinoticias, Sebastião Pereira Françade 63 anos andava pelas ruas da cidade vendendo bilhetes para concorrer a duasmotocicletas zero quilometro, as quais não existiam de acordo com o apurado, Sebastiãodizia as vítimas que estava vendendo bilhetes para arrecadar dinheiro parapagar uma cirurgia no joelho pela qual precisava passar, afirmando que setratava de uma “ação entre amigos”.


Pelos sinais evidentes de golpe, a Polícia Civil monitorouos passos de Sebastião e na manhã de ontem o abordou enquanto ele estava numarepartição pública da cidade, conduzindo-o até a Delegacia.

Sebastião confessou que a tal “Ação entre Amigos” era umgolpe que estava aplicando, afirmando que as motocicletas que estava“sorteando’ não existiam e que já tinha aplicado o mesmo golpe meses atrás,porém “sorteando” dois veículos, os quais admitiu que não entregou aosganhadores. Disse ainda que havia confeccionado 100 carnes com 50 bilhetescada, os quais vendia ao valor de R$ 20,00 (vinte reais) a unidade e que vendeuos bilhetes em diversas cidades do Estado.


Falando à reportagem, o Delegado ressaltou que éimpressionante como golpes tão evidentes ainda conseguem fazer vítimas. Deacordo com o Dr. Ricardo “as pessoas têmque ficarem atentas com golpes que todos os dias estelionatários tentamaplicar. E este golpe da venda de bilhetes para sorteio é muito claro, pois umindivíduo estranho na cidade vem até o município e passa a vender bilhetes parasorteio de motocicletas, sem se saber a origem de tal indivíduo e nem ver asmotocicletas”.


E ainda disse “o golpeque conseguimos desbaratinar se aplicado completamente, com a venda de todos osbilhetes, renderia ao autor a quantia de cem mil reais)”.


A Polícia Civil solicitou queoutras pessoas que caíram no golpe procure a Delegacia de Polícia de posse dosbilhetes que compraram, para serem ouvidas como vítimas e para posteriormentereaverem seu dinheiro judicialmente.


Sebastião foi indiciado pelocrime de estelionato e colocado em liberdade por não  sido autuado em flagrante. Se condenado poderápegar até cinco anos de prisão.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE