Mesmo com tempo chuvoso, contribuintes acordam cedo e formam fila para pagar IPTU


PUBLICIDADE

Mesmo com o tempo chuvoso dos últimos dias em Campo Grande,os contribuintes acordaram cedo para não perder o último dia (23 de dezembro)de adesão ao PPI (Programa de Parcelamento Incentivado), que dá direito anegociar débitos com o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) comdescontos de até 60%. Antes do início do atendimento, às 8 horas, já havia umafila de 100 metros na Central de Atendimento ao Cidadão, na Rua Arthur Jorge.


De acordo com o Secretário Municipal de Receita, RicardoVieira Dias, a expectativa inicial era arrecadar R$ 40 milhões, contudo, jáforam arrecadados até segunda-feira (22) R$ 50,3 milhões. 


“Se continuar nesseritmo, o montante deve chegar a R$ 53 milhões”, explica

A auxiliar de serviços gerais Maria Aparecida Alves daSilva, de 54 anos, que foi primeira pessoa da fila, afirma que saiu de casa,nesta terça-feira (23), às 4h:40. “Vim pagar o imposto atrasado de 2014 paragarantir os benefícios de 2015”, conta.


Nesse sentido, a aposentada Ester Elma Noé, de 66 anos, dizque acordou às 5 horas para não pegar fila. Ela conta que está há três anos sempagar o IPTU. “Depois que fiquei viúva, o salário da minha pensão não foisuficiente para pagar o imposto, mas agora eu quero resolver tudo”, diz.


O autônomo Hélio Machado Borges, de 44 anos, afirma quepagar à vista é melhor, mas ainda vai avaliar se isso será possível. “Se nãoder vou parcelar”.


Já o motorista Sérgio Leandro, de 54 anos, ressalta que oPPI só existe para maquiar o preço do IPTU. “Eles colocam o preço lá em cima edão esse desconto depois. Já está tudo embutido”, frisa.

A chefe do setor de arrecadação da Prefeitura, DjaniraMagalhães, diz que faz parte da cultura do brasileiro deixar para pagar naúltima hora. “Ontem (segunda-feira) 1.700 pessoas procuraram a central a fim depagar os impostos atrasados”, conclui.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE