MS tem 4 na lista das piores faculdades do país


PUBLICIDADE

Quatro faculdades de Mato Grosso do Sul estão entre aspiores, conforme a última avaliação do MEC (Ministério da Educação), realizadaem 2013.


As instituições são avaliadas com base no indicador dequalidade das instituições de ensino superior no Brasil, chamado IGC (ÍndiceGeral de Cursos).


Em escala de 1 a 5, o índice considera o CPC (ConceitoPreliminar de Cursos), e também a nota Capes (Coordenação de Avaliação dePessoal de Nível Superior), que mede o desempenho na pós-graduação, em cursosde mestrado e doutorado.


Estão entre as piores, a Faculdade de Pedagogia, com umcurso avaliado, cujo o IGC ficou em 1,7167; Faculdade de Administração deFátima do Sul, com três cursos avaliados e índice em 1,6964; FaculdadesIntegradas de Cassilândia, com quatro cursos avaliados e índice 1,5209 e aFaculdade de Tecnologia de Nova Andradina, com um curso avaliado e 0,8045 deIGC.


Entre as piores universidades e centros universitários nãoinstituições de Mato Grosso do Sul. Das piores universidades, lideram a listadas piores faculdades, a privada Universidade Santa Ursúla, no Rio de Janeiro,em seguida a pública Universidade do Tocantis e o Instituto Federal deEducação, Ciência e Tecnologia do Acre, também público.


O piores centros universitários, segundo o MEC, são o CentroUniversitário Unirg, no Tocantins, que é público. Em segundo lugar, o CentroUniversitário da Cidade, no Rio de Janeiro, que é privado e descredenciado; emseguida o Centro Universitário Paulistano, privado, em São Paulo e o CentroUniversitário de Desenvolvimento do Centro-Oeste.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE