PUBLICIDADE

Jogos de ida da semifinal do Sul-Mato-Grossense terminam sem gols

Com os resultados, Comercial-MS e Sete de Dourados tem vantagem de jogar pelo empate na partida de volta em casa. Jogos serão no domingo que vem


Os dois jogos de ida das semifinais do Campeonato Sul-Mato-Grossense terminaram sem gols, na tarde deste domingo. Corumbaense e Comercial-MS se enfrentaram no Arthur Marinho, em Corumbá. Operário-MS e Sete de Dourados duelaram no estádio das Moreninhas, em Campo Grande.

Com os resultados, o colorado da capital sul-mato-grossense e o time de Dourados tem a vantagem de jogar pelo empate na partida de volta em casa. Os jogos serão no domingo que vem, às 15h (de MS).


Corumbaense x Comercial-MS


A sensação térmica de 42°C na tarde deste domingo não impediu que a torcida do Carijó quebrasse mais um recorde de público: 5.380 torcedores pagantes compareceram ao estádio Arthur Marinho para acompanhar a primeira partida da semifinal contra o Comercial-MS. Renda de R$ 56.415. Mas o ânimo das arquibancadas demorou para contagiar as equipes em campo.

Só aos 18 minutos, o Corumbaense levou perigo ao gol do goleiro Martins. O colorado respondeu com Andrinho, mas parou nas mãos do goleiro Diego.

Depois disso, o público no Arthur Marinho presenciou um festival de lançamentos errados e finalizações ruins para os dois lados. 

O segundo tempo foi melhor, com mais chances concretas de gol. A melhor delas chegou no fim da partida, quando Jhony foi derrubado na área: pênalti. O problema é que, na cobrança, Adriano Chuva desperdiçou a chance.

O Corumbaense ainda pressionou nos minutos finais, mas os erros nas finalizações impediram a equipe de largar na frente na decisão.

Operário-MS x Sete de Dourados


Dor, quanto dor! Renan sofreu muito por conta de uma pancada forte que levou e acabou sendo substituído. Mas o zagueiro também sofreu por ver o Operário-MS perdendo uma boa chance, em uma bela defesa do goleiro Fernando, do Sete.

Fernando deu bobeira no lance seguinte. O Galo só não abriu o placar porque Dio salvou em cima da linha. Em um lance, o Operário pediu pênalti, mas o juiz não deu e mandou seguir.

No segundo tempo, o goleiro Fernando voltou a entrar em ação. O juiz entendeu que ele agarrou a bola fora da área em um lance e, como já tinha um cartão amarelo, ganhou mais um e foi expulso.

O clima esquentou dentro e fora das quatro linhas. O lateral Jorge Luis foi expulso e os times ficaram com o mesmo número de jogadores.

O Operário-MS até que fez dois gols no jogo, um no primeiro e outro no segundo tempo, mas o bandeirinha marcou impedimentos nos dois lances. O Sete teve a bola do jogo no fim, mas o goleiro França salvou mais uma vez.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE