PUBLICIDADE

Dagoberto gastou quase meio milhão com cotas parlamentares

| CORREIODOESTADO


Dos oito deputados federais de Mato Grosso do Sul, Dagoberto Nogueira (PDT) foi o que mais gastou com cota parlamentar durante o ano passado. Ele utilizou quase meio milhão de reais ou R$ 512.045,71 para gastos com passagens aéreas; telefônia; serviços postais; fornecimento de alimentação ao parlamentar; hospedagem; entre outros. Juntos, os oito parlamentares gastaram R$ 3.721.314,64 do dinheiro público.

 

Agora ministro da Secretaria de Governo, o deputado federal licenciado Carlos Marun (MDB) foi o segundo que mais gastou verba parlamentar. Ele usou R$ 489.144,65 em junho, quando efetuou despesa de R$ 50.973,76 com divulgação da atividade parlamentar.

 

Este item não possui muito detalhamento e é o mais utilizado pelos parlamentares para especificar seus gastos com a cota parlamentar. Em terceiro lugar como um dos que mais gastaram, Vander Loubet (PT) usou em outubro R$ 70.048,65, dos R$ 481.658,33 da verba despendida no ano todo, para divulgação de seu trabalho como deputado.

 

Elizeu Dionízio, do PSDB, consumiu R$ 473.410,59 do dinheiro público em 2017. A verba destinada para uso do exercício parlamentar foi mais empregada no mês passado. Dos R$ 52.452,62, ele utilizou R$ 31.198,00 para propagandear suas ações parlamentares. Seu colega de partido, Geraldo Resende dispendiou R$ 458.970,03 da cota no exercício de 2017. 

 

Do DEM, Luiz Henrique Mandetta também teve o maior gasto destinado para veiculação de seu trabalho em Brasília. Ao todo, ele gastou R$ 461.277,91. Destes, ele utilizou a maior parte em abril: R$ 55.156,86. Assim como os outros parlamentares, grande parte do valor consumido neste mês, R$ 31.100,00 foi para divulgação.

 

O mês de outubro para José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, teve a maior despesa da cota parlamentar consumida no ano todo. Foram R$ 54.970,98, gastos com divulgação. O total da verba utilizada pelo petista no ano passado chegou a R$ 446.447,23.

 

Diferentemente dos colegas de Legislativo, Tereza Cristina (DEM) usou boa parte dos R$ 427.120,25 dispendidos num período de 12 meses com passagens aéreas. Só em junho ela utilizou R$ 11.632,79 com emissão de bilhetes aéreos. Este também foi o mês que ela mais gastou: R$ 42.786,54.



LEIA MAIS

Política
Junior Mochi realiza palestra sobre alterações na lei das eleições para 2020
Evento foi destinado a agentes políticos e interessados em participar do pleito eleitoral no próximo ano
Política
Governo ainda não decidiu se servidores terão reajuste, diz Hashioka
Secretário espera bom senso dos servidores estaduais
Política
MDB quer Simone Tebet para prefeita da Capital
A senadora não quer aceitar e almeja presidência do Senado
Política
Ex-prefeito que contratou empresa da irmã tem direitos políticos suspensos
eleições 2018
Nesta segunda, Haddad visita Lula em Curitiba
Política
Reinaldo pede a Jair Bolsonaro pacto pelo fechamento das fronteiras
Governador e candidato à reeleição reforça apoio a presidenciável do PSL no Estado e espera ação para melhoria da segurança pública local
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE