PUBLICIDADE

‘O Brasil vai bem’: diz Marun ao admitir revés na reforma da previdência

| MIDIAMAX


O ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun (MDB), voltou a defender, na manhã desta segunda-feira (15), a necessidade de aprovação da reforma da previdência, para ele uma necessidade para garantir o ‘futuro’ do país.

 

Em um vídeo que publicou em seu perfil nas redes sociais, o ministro traça um breve panorama do que considera conquistas da gestão do presidente Michel Temer (MDB), mas admite que a não aprovação da reforma da previdência em 2017 foi um ‘revés’ do governo emedebista.

 

 

“O Brasil vai bem. Juros e inflação baixíssimos, aumento do consumo, tivemos o melhor natal dos últimos anos, desemprego diminui, mas a verdade é que sofremos revés”, afirmou Marun.

 

Desde que tomou posse no cargo, no final do ano passado, o novo ministro deixou claro que recebeu do presidente como principal incumbência garantia, no Congresso, a aprovação da reforma da previdência.

 

Para atender a solicitação de Temer, o ministro tem mantido uma agenda intensa com parlamentares em Brasília, e deve, inclusive, se licenciar do cargo para voltar à Câmara dos Deputados para votação da reforma da previdência.

 

“Imaginem o senhores se o Brasil vier a quebrar. O Brasil precisa tornar sua previdência mais justa, menos desigual, para que o nosso país viva um futuro de menos incertezas e mais prosperidade”, frisou o deputado federal licenciado.



LEIA MAIS

Política
Junior Mochi realiza palestra sobre alterações na lei das eleições para 2020
Evento foi destinado a agentes políticos e interessados em participar do pleito eleitoral no próximo ano
Política
Governo ainda não decidiu se servidores terão reajuste, diz Hashioka
Secretário espera bom senso dos servidores estaduais
Política
MDB quer Simone Tebet para prefeita da Capital
A senadora não quer aceitar e almeja presidência do Senado
Política
Ex-prefeito que contratou empresa da irmã tem direitos políticos suspensos
eleições 2018
Nesta segunda, Haddad visita Lula em Curitiba
Política
Reinaldo pede a Jair Bolsonaro pacto pelo fechamento das fronteiras
Governador e candidato à reeleição reforça apoio a presidenciável do PSL no Estado e espera ação para melhoria da segurança pública local
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE