Ivinhema - MS, terça-feira, 20 de novembro de 2018

20º min
28º min



Publicado em: 29/01/2018 às 17h55

Ex denuncia humorista por agressões; ela ficou 3 dias internada


noticiasaominuto

Foto: Divulgação

Ohumorista Renato Fechine foi denunciado pela ex Alexandra do Nascimento por agressões. Com o rosto e o corpo ainda feridos, a vendedora alegou, nesta segunda-feira (29), ter sido esmurrada e estrangulada pelo artista baiano. As agressões foram cometidas no último dia 22, em Salvador, e teriam deixado Alexandra internada por três dias no Hospital Geral do Estado (HGE).

 

 

"Ele me deu um murro no olho. O [murro] do ouvido eu nem lembro como foi que aconteceu. Ele me enforcou, até hoje eu estou com dificuldade para mastigar. Eu acho que se eu não tivesse me trancado no banheiro, teria acontecido coisa pior", relatou Alexandra, ao G1. A agressão deixou, segundo os médicos que atenderam a vendedora, coágulos na cabeça.

 

Segundo Alexandra, os dois namoraram por sete meses. Renato Fechini contou, no entanto, que o relacionamento com a vendedora foi curto, admitiu que ela esteve na casa dele, com outras duas mulheres e um amigo, no dia 22, mas negou ter cometido as agressões.

 

Conforme o humorista, a vendedora teria tido um acesso de ciúmes, tomou uma cartela de remédios para dormir e agrediu a si própria. Fechini disse que Alexandra bateu a cabeça na parede, quebrou um copo na própria cabeça e usou uma garrafa de vodca para se ferir.

 

No Boletim de Ocorrência, lavrado na Delegacia da Mulher, em Brotas, a vendedora contou que já havia sido agredida verbalmente pelo namorado, em julho passado. Depois disso, as agressões físicas teriam ficado frequentes.

 

"Mais ou menos com dois meses de namoro, [começaram ] agressões verbais. Não só por ciúmes, mas por algo da vida dele que deu errado. Então como eu que estava com ele, aí ele começava a descontar em mim. E as físicas [agressões], foi justamente de ciúmes. Eu me senti ameaçada. Então, eu não tinha como deixar isso passar impune. Ele é uma pessoa agressiva", desafabou ao site.