Ivinhema - MS, sexta-feira, 17 de agosto de 2018

20º min
28º min



Publicado em: 30/01/2018 às 13h56

Ministro do STF libera outdoors de Bolsonaro; em MS, propaganda foi depredada


topmidianews

Foto: Divulgação

Em decisão favorável a Jair Bolsonaro (PSC-RJ), o vice-presidente do  Superior Tribunal Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, rejeitou um pedido do Ministério Público Eleitoral que solicitava a retirada de outdoors do pré-candidato à presidência da República por campanha antecipada na Bahia. Porém, em Mato Grosso do Sul, os mesmos outdoors foram alvos de críticas e pichações no Estado.

 

No despacho, Fux negou a liminar do Ministério Público Eleitoral e disse que o outdoor com um foto do presidenciável, com os dizeres, "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos. Bolsonaro. Pela honra, moral e ética. Paulo Afonso - BA", não se trata de campanha antecipada.

 

No entendimento do ministro, na lei eleitoral, "a exaltação das qualidades pessoais dos pré-candidato não configura propaganda antecipada", sendo desta forma, liberado.

 

 

MS

 

O mesmo outdoor também chegou a ser divulgado em Mato Grosso do Sul. Na cidade de Anastácio, a 145 quilômetros de Campo Grande, a publicação em apoio a Jair Bolsonaro amanheceu pichado com palavras de ódio.

 

Para os apoiadores, o vandalismo à placa representa intolerância. “Vejo muitas críticas sobre a intolerância, ódio e falta de respeito em desfavor das minorias e também partilho do mesmo sentimento. Todos somos seres humanos e merecemos respeito, não importa sua crença, cor, opção sexual ou classe social", disse.

 

E continuou, "o pior de tudo isso, é ter a certeza de que as pessoas que fizeram isso são aquelas mesmas que reclamam respeito”, afirmou Gustavo Henrique, morador de Aquidauana cidade vizinha a Anastácio.