PUBLICIDADE

FÁTIMA DO SUL: Garotos pulam muro e enfiam madeira em ânus de cadela

| FATIMAEMDIA


Uma mulher de 24 anos prestou queixa à polícia ao descobrir que quatro garotos enfiaram pedaço de madeira no ânus da cachorra dela, da raça lhasa apso. O quarteto confessou que pulou o muro da casa, no jardim Pacaembu, em Fátima do Sul e violentou o animal.

 

O caso ocorreu na tarde desse domingo (28). A dona do animal contou que encontrou a cachorra molhada e suja,com vômito nos pelos. Quando foi dar banho, percebeu que o ânus da cadela tinha ferimentos.

 

O boletim de ocorrência não especifica como, mas que a vítima descobriu que foram os vizinhos, sendo três irmãos e um primo que cometeram a agressão. Dois dos irmãos teriam mostrado a ela o tamanho do objeto introduzido no animal. Outro garoto disse que depois da agressão no órgão excretor do animal, jogaram pedra nela e a colocaram de volta em casa.

 

A dona da cachora e outra mulher procuram os pais dos suspeitos. A mãe disse que os filhos são muito danados. O pai ficou transtornado e não conseguiu conversar, apenas dava socos na parede.

 

Além disso no boletim de ocorrência, a dona da casa disse que os garotos tem costume de pular o portão da frente da residência.

 

O caso foi registrado no 1º DP de Fátima do Sul como abuso e maus-tratos.



LEIA MAIS

Polícial
PM prende ex-cunhado suspeito de matar homem a machadadas em MS
Suspeito negou o crime
Polícial
Funcionários de olaria são presos com rifles
Polícial
Tiroteio termina com prisão de policiais e apreensão de avião com cocaína na fronteira
Sete policiais paraguaios foram presos
Polícial
Presos do PCC torturam agentes penitenciários durante rebelião em presídio
Um dos reféns teve o rosto cortado e recebeu diversas perfurações de faca artesanal. Os outros três servidores também foram agredidos
Polícial
Seminua, mulher de 35 anos é encontrada morta em casa de aluguel
Conforme levantamento da perícia, vítima estava morta há 14 dias
Polícial
Subtenente que ateou fogo em quartel terá que fazer tratamento
Ele foi considerado semi-imputável durante julgamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE