Ivinhema - MS, terça-feira, 14 de agosto de 2018

20º min
28º min



Publicado em: 26/02/2018 às 08h59

Carne podre frustra churrasco de consumidora na Capital

Os sete convidados tiveram que aguardar a preparação de outra receita


- Midiamax

Foto: Divulgação

Os sete convidados tiveram que aguardar a preparação de outra receita

Uma consumidora teve seu churrasco de domingo frustrado em Campo Grande. Após comprar carne bovina embalada a vácuo do supermercado Fort Atacadista no Shopping Norte Sul, percebeu que o produto não estava em condições de ser consumido.

 

A embalagem informa que o alimento está dentro do prazo da validade, mas ao colocar a carne no fogo, a consumidora notou que a carne estava imprópria para consumo. “Eu estava fazendo um churrasco e percebi o mau cheiro. A área gourmet está podre e meus convidados ficaram aqui sem comer”, lamenta. Segundo ela, não é a primeira vez que o inconveniente acontece. A compra foi feita na manhã deste domingo (25) e, assim como na outra ocasião, o supermercado informou que a cliente poderia voltar para trocar o produto.

 

Os sete convidados tiveram que esperar a anfitriã preparar outra receita. “Servi somente a linguiça que comprei no mesmo lugar e ainda preparei um frango frito”, conta. A consumidora ainda não conseguiu registrar a denúncia no Procon e afirma que não pretende comprar no mercado outra vez.

 

Em 2016, um leitor denunciou a venda de pães estragados na mesma rede atacadista. O Jornal Midiamax tentou entrar em contato com a assessoria de comunicação do Grupo Pereira (Fort Atacadista, Comper e Bate Forte), mas ainda não obteve resposta.

 

Direito do Consumidor

 

De acordo com o CDC (Código de Defesa do Consumidor), em casos como este, o consumidor pode procurar o fornecedor do produto e pedir pela substituição ou o dinheiro de volta. O cliente também pode procurar o Procon e a Vigilância Sanitária ou até acionar civilmente ou criminalmente a empresa.