Ivinhema - MS, terça-feira, 23 de outubro de 2018

20º min
28º min



Publicado em: 13/03/2018 às 14h25

Dourados 40 graus: calorão bate recorde

Embrapa Agropecuária Oeste registrou nesta terça-feira a mais elevada sensação térmica desde que 2018 começou na maior cidade do interior do Estado


94Fm Dourados

Foto: Reprodução/Aviação Regional Dourados

Se a semana já havia começado quente, com registro de 38.1ºC de sensação térmica ontem (12), nesta terça-feira (13) Dourados bateu o novo recorde de calor em 2018. De acordo com o Boletim Guia Clima, da Embrapa Agropecuária Oeste, às 13h45 de hoje foram apurados quase 40 graus de temperatura aparente na maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul. Desde o início deste ano, a mais elevada havia sido registrada no dia 24 de janeiro, 39.6ºC. Hoje, porém, foram 39.9ºC.

 

-Com quase 60 milímetros no último dia, fevereiro foi mais chuvoso de Dourados

 

Ao longo do dia, a temperatura mínima foi de 23.5ºC às 4h34 e a máxima de 34.5ºC às 13h41, com umidade relativa do ar entre 96% às 4h15 e 49% às 13h45. 

 

“A sensação térmica é identificada com uma temperatura, mas não se mede em um termômetro. Ela é calculada por uma fórmula”, explica o Portal Climatempo. “O nível de umidade do ar pode alterar a sensação de calor e de frio no nosso corpo. De forma geral, o ar muito úmido aumenta a sensação de calor e de frio. Num dia frio, nublado, sem a presença do sol, a sensação térmica será de temperatura mais baixa do que os termômetros realmente estão marcando. Já num dia quente, úmido, mesmo sem muito sol, a sensação é de que está fazendo mais calor. O vento é outro fator que altera muito a temperatura que o nosso corpo sente. O vento aumenta a sensação de frio, mas refresca no calor”, acrescenta.

 

Conforme a Embrapa Agropecuária Oeste, a sensação térmica registrada hoje em Dourados, de 39.3ºC, é classificada como nível de “Muita Atenção”. 

 

“O calor excessivo, além de provocar desconforto térmico, pode afetar o desempenho e o comportamento das pessoas, causando mal estar, inquietações e perda de concentração. Além disso, pode causar fadiga, câimbra e esgotamento. Neste site a sensação térmica devido ao efeito conjunto de temperaturas altas e da umidade do ar é medida pela Temperatura Aparente ou índice de calor. O nível de risco à saúde humana é avaliado com base no critério da NOAA's National Weather Service Office dos Estados Unidos”, detalha o Guia Clima.