Ivinhema - MS, sábado, 17 de novembro de 2018

20º min
28º min



Publicado em: 26/03/2018 às 17h03

Adolescentes arrecadam 3 mil peças de roupas, alimentos e acessórios para grávidas em MS

Ação surgiu de duas alunas do ensino médio durante recreio. Com divulgação nas redes sociais, além das doações, pessoas necessitadas chegaram ao projeto.


- G1/MS

Foto: Reprodução/TV Morena

Grávidas em Campo Grande (MS) recebem doações arrecadadas por estudantes do ensino médio

A ação solidária de duas estudantes do ensino médio, que nasceu durante um intervalo no fim do ano passado, e agora ajuda várias mães grávidas em Campo Grande. O projeto foi ganhando adeptos e cada um fez o que pode e, em um mês, foram arrecadadas três mil peças de roupas, além de alimentos e brinquedos.

 

“A gente estava ali no cantinho e falou: poxa, tem muita gente carente que não tem condição de dar um presente para o filho e ter uma ceia, porque a gente não faz um projeto para tentar ajudar essas pessoas?”, disse Isadora.

 

Larissa Openkovski e Isadora da Rocha, ambos de 17 anos, passaram de sala em sala pedindo a colaboração de todos. “Ela me falou que tinha essa ideia de arrecadar roupa, alimento brinquedo e eu falei, então vamos”, se lembrou Larissa.

 

Mas foi a ideia da Leandra Yasmin, de 18 anos, que o projeto conseguiu tantas doações em um mês. Ela divulgou o projeto em uma rede social e a ação ultrapassou os portões da escola Joaquim Murtinho.

 

“Isso faz um bem para sua alma, você se sente bem ajudando as pessoas”, disse Leandra.

 

A sede do projeto acabou sendo a casa da Isadora, para onde foram levadas as doações. Desde então a sala da residência nunca mais foi a mesma. Até a mãe dela, Adriana Rocha, entrou na brincadeira e, nos momentos de folga, ajuda a organizar as peças de roupas e brinquedos.

 

“Hoje em dia os adolescentes preocupados com a causa social é muito difícil você encontrar. Então eu fiquei muito feliz mesmo quando ela falou do projeto né”, disse mãe da jovem.

 

A dona de casa Viviane Ramos Lima está grávida de 7 meses e foi uma das mães beneficiada pelo projeto das estudantes. Ela ficou sabendo da ação das meninas pela prima Kathelyn Fernandes que também recebeu ajuda que está esperando o segundo filho.

 

“Está faltando roupinha, fralda, bebê conforto, agora está tudo completo”, contou a mãe de primeira viagem.

 

Agora elas também fazem campanhas de acordo com a necessidade de cada pessoa ou instituição e pensam em novas datas, como a Páscoa.

 

“Está faltando roupinha, fralda, bebê conforto, agora está tudo completo”, contou a mãe de primeira viagem.

 

Agora elas também fazem campanhas de acordo com a necessidade de cada pessoa ou instituição e pensam em novas datas, como a Páscoa.