Ivinhema - MS, terça-feira, 23 de outubro de 2018

20º min
28º min



Publicado em: 06/04/2018 às 15h15

Testemunha depõe contra prefeitura e diz: mulher bateu cabeça após cair em buraco

Prefeitura de Dourados é alvo de processo movido por familiares de mulher que morreu após acidente de moto ocorrido no ano passado


94Fm Dourados

Foto: Sidnei Bronka/Arquivo

A buraqueira que toma conta das ruas de Dourados pode ter causado o acidente que no final da manhã do dia 19 de junho do ano passado tirou a vida da zeladora Sônia Aparecida Rodrigues Fernandes. À Justiça, testemunha em processo movido pela família da vítima contra o município afirmou que ela caiu e bateu a cabeça no meio fio do canteiro central da Avenida José Roberto Teixeira, no bairro Altos do Indaiá, após passar sobre um buraco. 

 

Durante audiência realizada dia 23 de março na 6ª Vara Cível da comarca, um homem de 47 anos foi ouvido pelo juiz José Domingues Filho. Foi o único testemunho do processo, no qual filhos da motociclista pedem a condenação do município ao pagamento de R$ 2.813,735,00 a título de indenização por dano moral "pela total falta de responsabilidade e manutenção na via pública”. 

 

"Testemunha compromissada e advertida, na forma da lei, às perguntas do Juiz, respondeu: nos Altos do Indaiá, ‘na avenida que desce para o HU, chegou no ponto de ônibus do Bar do Gordo e ali desceu’. Dirigia-se para sua residência, subindo pelo lado direito da avenida, verificou que do lado esquerdo vinha uma moto. Ela fez o retorno na avenida e andou uns 50 ou 60 metros e bateu no buraco e foi cair no meio fio onde bateu a cabeça e faleceu”, consta no termo de depoimento obtido pela 94FM.