Ivinhema - MS, sábado, 22 de setembro de 2018

20º min
28º min



Publicado em: 16/08/2018 às 10h51

Morre o homem apontado como maior contrabandista de cigarros do País


Dourados News

Foto: Divulgação

Alcides Carlos Grejianim, o Polaco, que já foi apontado como o maior contrabandista de cigarros do País em 2010, morreu devido a complicações de saúde. De acordo com o site Midiamax, Polaco morreu na terça-feira (14/8) em um hospital de Umuarama (PR), onde realizava tratamento médicos. 

 

Ele foi sepultado ontem (15/8) em Eldorado, cidade natal dele localizada na região Sul de Mato Grosso do Sul.

 

Polaco que já foi apontado como o maior contrabandista chegou a ter bens como 11 fazendas na fronteira com o Paraguai. Uma delas, de 2,5 mil hectares, foi avaliada em R$ 25 milhões. A Justiça Federal foi quem rastreou todos os bens, conforme o Midiamax.

 

Polaco foi preso em outubro de 2010 na Operação Alvorada Voraz. A Polícia Federal investigou a quadrilha liderada por ele e apreendeu 50 carretas e 8 milhões de maços de cigarro em Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul, dando um prejuízo de R$ 20 milhões à quadrilha.

 

Grejianim ficou preso em Campo Grande de novembro de 2011 a março de 2012, quando saiu graças a um habeas corpus concedido pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça). A defesa questionou a prisão, decretada por um juiz militar.

 

Polaco respondia a uma ação por crime de lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores e foi intimado da situação via Diário Oficial.