Ivinhema - MS, quarta-feira, 24 de abril de 2019

19º min
30º min



Publicado em: 12/01/2019 às 09h36

Veja como Carille atuou na contratação de Boselli pelo Corinthians

Em conversa de 17 minutos ao telefone, argentino ficou surpreso com o nível de informações que o treinador do Timão tinha a seu respeito. Dias depois, aceitou a proposta


GE

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag.Corinthians

Quando ainda estava em dúvida se aceitava a proposta do Corinthians ou continuava no futebol mexicano, o atacante Mauro Boselli decidiu ligar para Fabio Carille para saber o que o técnico esperava dele. A conversa, pouco antes do Natal, durou 17 minutos – por coincidência, o mesmo número de camisa que o argentino gosta de usar.

 

Carille disse que o acompanhava desde 2009, quando o centroavante ainda estava no Estudiantes, da Argentina, e conquistou a Libertadores, sendo artilheiro da competição com oito gols.

 

E deu detalhes das características do argentino e por que achava que ele se encaixaria bem no Corinthians que o técnico quer em 2019.

 

Para Carille, Boselli não é apenas um centroavante finalizador, como o próprio atacante destacou na entrevista coletiva, ao se diferenciar de Tevez, que passou pelo Corinthians entre 2005 e 2006.

 

– Ele não é um jogador rápido, mas ele torna o jogo rápido porque fora da área gosta de dar um toque na bola, abrir espaços, é inteligente, permite a penetração de quem vem de trás – disse Carille, em conversa com o GloboEsporte.com.

 

Carille chegou ao Corinthians no início de 2009, contratado do Barueri para ser auxiliar técnico de Mano Menezes no time que tinha Ronaldo como grande destaque. No Timão, ajudou a profissionalizar e equipar o Cifut, o centro de inteligência do futebol, que armazena e analisa informações sobre atletas do mundo inteiro que despertam o interesse do clube.

 

Boselli ficou surpreso com o nível de informações que o técnico e o clube tinham a seu respeito. Carille riu.

 

– Pô, achou que está indo pra onde? Aqui é o Corinthians! – brincou o treinador.

 

Na conversa, o argentino também questionou Carille sobre como é morar e viver em São Paulo, maior metrópole da América do Sul. Depois, o argentino ligou para um dirigente do Corinthians para falar sobre a boa impressão que o bate-papo com o técnico tinha causado.

 

Dias depois, Boselli confirmou o negócio com o Corinthians e aceitou os dois anos de contrato.

 

Mauro Boselli, em treinamento na academia do centro de treinamento do Corinthians — Foto: Daniel Augusto Jr/Ag.Corinthians

 

Boselli foi apresentado no Corinthians no último dia 7. No dia seguinte, viajou à cidade de León, no México, para se despedir do clube que defendeu por cinco anos. O adeus à torcida foi emocionante. O jogador foi para o meio da torcida nas arquibancadas, enquanto o León enfrentava o Alebrijes de Oaxaca, pela Copa do México. Ele é o segundo maior artilheiro da história do León, com 130 gols.

 

No México, Boselli também elogiou a estrutura que encontrou no CT Joaquim Grava.

 

– Sabia da grandeza do clube, mas quando você chega e vê o local de treinamento e o clube em geral, dia após dia me surpreendia mais.