Ivinhema - MS, sexta-feira, 26 de abril de 2019

22º min
32º min



Publicado em: 12/02/2019 às 16h25

DEODÁPOLIS: Mulher é agredida e tem até cabelo arrancado pelo companheiro no Distrito de Vila União


- Deodapolisnews

Foto: Deodapolisnews

 

Os policias militares do município de Deodápolis foram acionados por uma mulher que estava sendo agredida pelo seu companheiro.

 

Conforme apurou o Site Deodapolisnews, a vítima identificada como L. relatou, que passaram à tarde na casa da irmã do autor, no Distrito de Presidente Castelo e que ao retornar para casa de sua sogra no Distrito de Vila União, ela foi conduzindo o veículo porque C. estava embriagado, a princípio o autor aceitou, no entanto durante o trajeto esse passou a importuná-la querendo dirigir o veículo, porém ela recusou devido ao seu estado de embriaguez, não satisfeito o autor passou a puxar o freio de mão colocando em risco a vida de todos que estavam no veículo inclusive a vida de algumas crianças que são sobrinhos do autor.

 

Já na entrada do Distrito de Vila União o autor puxou o freio de mão do carro, sendo que veículo veio a rodar e parar, foi quando Cristiano desceu e tentou tomar a direção, momento em que a vítima arrancou com o veículo e o deixou a pé, após chegar na residência de sua sogra a mesma se dirigiu para o interior da residência, em seguida o autor chegou e já partiu em sua direção, vindo a puxá-la pelos cabelos, chegando a arrancar parte do mesmo e a rasgar seu vestido, que alguns irmãos do autor o seguraram e a vítima conseguiu escapar e se esconder na casa ao lado.

 

Ainda segundo a vítima após o autor descobrir que ela estava na casa ao lado, o autor começou a gritar para a mesma sair da residência, após a insistência e devido a importunação dos que ali residem estar sofrendo, ela decidiu sair do local, momento em que o autor chegou a se acalmar, porém logo se exaltou e queria que a vítima fosse embora com ele para a cidade de Dourados, como a vítima se negou o mesmo passou a praticar direção perigosa no local e declarou que iria matá-la de qualquer forma, ou no local, ou durante o retorno para casa.

 

A vítima em outubro de 2018 ela registrou uma ocorrência de Violência Doméstica contra o autor, inclusive tem uma medida protetiva em vigor, mas acabou retornado o relacionamento a cerca de 01 (um) mês devido ao medo que tinha, já que o autor ameaçava ela e seu filho, dizendo “que se ela não reatasse o relacionamento, ele iria matá-la ou mataria o seu filho”, declarou ainda que a vítima “não iria proteger o filho para sempre”. L. ainda relatou que apresentou diversos áudios com as ameaças na Delegacia da Mulher em Dourados. Que diante aos fatos o autor foi conduzido a Delegacia e entregue juntamente com o referido boletim de ocorrência para que sejam tomadas as providencias cabíveis.