Ivinhema - MS, terça-feira, 21 de maio de 2019

17º min
29º min



Publicado em: 25/02/2019 às 18h39

NOVO HORIZONTE DO SUL: Sem casa para morar por causa de erosão, casal de idosos pede ajuda (VÍDEO)


Ivinoticias

Foto: Ivinoticias

João busca uma solução para voltar à sua casa

 

A falta de manutenção e descaso por parte da administração vem causando um grande dano ambiental em Novo Horizonte do Sul, na região da linha da amizade, após colocar em risco um casal de idosos, o município agora praticamente ‘abandona’ o casal sem as mínimas condições para viver.

 

Conforme apurou o Site Ivinoticias, há mais de um ano o casal e demais moradores daquela região vem sofrendo com a situação que chegou após a erosão destruí parte de sua propriedade rural.

 

DRAMA

 

O senhor João de 72 anos e sua esposa Maria Saraiva de 70 anos, estão sofrendo com a situação lamentável que chegou a erosão que ‘comeu’ parte de sua propriedade, além de deixar sua casa, o casal perdeu toda sua fonte de renda, no local ele cultivava, criava galinhas, gado e ainda tinha um tanque de peixe, no qual varias pessoas pescavam ou compravam os pescados, mas a erosão destruiu todo o tanque.

 

Com o perigo de também engolir a sua casa, o local foi interditado e o casal teve que sair da casa, sendo que por alguns meses, tiveram o apoio do município com a ajuda de aluguel, mas nos últimos meses o casal não tem ajuda, mas para não ficar na rua, conseguiram uma escola abandonada na área rural, com pouca infraestrutura, cheio de morcegos e de difícil acesso a telefone para morar.

 

“Tô lá nessa situação, e aqui (sua casa) tinha meu sustento, tinha meus ‘quebra galhos’, vendia meus peixes na cidade e gente vinha pescar aqui também, agora estou nesta situação”, destacou o senhor João.

 

Sua filha também sofre com a situação, com uma propriedade do outro lado da estrada, a erosão vem aumentando a cada dia, segundo ela um engenheiro ambiental e outros técnicos estiveram na sua propriedade e pediram para fazer uma valeta para impedir as aguas da chuva além de conter a erosão, só que a situação só piorou e aumentou mais a voçoroca.

 

A senhora Cicera também destacou que além do prejuízo na sua propriedade rural, perdeu 10 cabeças de gado, sendo que algumas morreram na erosão, além de algumas que escaparam por causa da cerca.

 

“o que a gente pede é que as autoridades de uma olhada pra isso daqui, a situação do meu pai com 72 anos, minha mãe com 70 anos, tendo que morar de um lado para o outro, moram 29 anos ai e agora ter que sair, e a situação deles e a minha, isso aqui vai recuperar um dia, o meu prejuízo como que fica?”, desabafou a senhora Cicera.