Ivinhema - MS, quinta-feira, 23 de maio de 2019

min
17º min



Publicado em: 21/03/2019 às 16h29

Surpresa! Mulher compra linguiça e encontra mosca varejeira ao cortar carne para filha

Alimento foi adquirido pela consumidora em mercado de Campo Grande


- Top Mídia News

Enquanto alimentava sua filha, moradora de Campo Grande encontrou uma mosca varejeira bem no meio da linguiça que havia comprado há pouco tempo. A mulher compartilhou a foto do alimento e seu relato indignado nas redes sociais.

 

Conforme ela, a compra foi em um supermercado na Avenida Guaicurus, no Jardim Itamaracá. “Fiquei indignada com a falta de respeito com o cliente. Você paga caro no produto pensando ser de qualidade e não final não é. Me senti impotente, com mãos atadas sem ter o que fazer”, relata.

 

Em poucos minutos, o desabafo feito no grupo ‘Aonde Não ir em Campo Grande’, na tarde desta quinta-feira (21), já contava com dezenas de comentários. A maior parte orientando que a consumidora denunciasse o caso ao Procon.  

 

“Fui ao mercado para informar o ocorrido mais não obtive resposta, pois não tinha ninguém responsável para me atender. Mal pediram desculpas. Isso pode ter acontecido com mais pessoas, não só comigo”, finalizou.

 

A reportagem tentou falar com responsáveis pelo supermercado, mas o contato disponibilizado na internet está indisponível. A mulher que publicou o relato também não respondeu como foi atendida ao cobrar no estabelecimento.

 

Direito do consumidor

 

O Código de Defesa do Consumidor impõe ao fornecedor o dever de evitar que a saúde e a segurança do consumidor sejam colocadas em risco. Caso esse dever não seja cumprido, o fornecedor tem a obrigação de reparar o dano causado por defeitos decorrentes de projeto, fabricação, construção, montagem, fórmulas, manipulação, apresentação ou acondicionamento de seus produtos.

 

Conforme o Conjur, tribunais podem considerar que o sentimento de repugnância do consumidor ao se deparar com algo estranho no alimento que pretendia consumir, por si só, já é suficiente para que a empresa seja condenada a pagar indenização por danos morais. Essa reparação não se limita ao aspecto material, ou seja, à devolução do valor pago pelo produto.

 

Denúncia

 

O Procon Campo Grande disponibiliza para denúncias o número de WhatsApp (67) 98469-1001 e o aplicativo Fala Campo Grande, através da aba do Procon.