Ivinhema - MS, sábado, 25 de maio de 2019

10º min
15º min



Publicado em: 16/04/2019 às 09h51

Bebendo ‘lágrimas de petistas’, deputado do PSL de MS abre fila na CCJ


Midiamax

Deputado ainda provocou oposição em postagem no Instagram

Integrantes da base aliada do presidente Jair Bolsonaro (PSL) praticamente madrugaram na Câmara dos Deputados para evitar obstruções na análise da Previdência. O texto será analisado pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), às 14 horas, mas logo às 6h30 desta segunda-feira (15) parlamentares alinhados ao Governo estavam à porta do plenário da comissão para segurar os primeiros lugares na fila.

 

O ‘plantão’ teria intuito de evitar manobras da oposição e dar celeridade à discussão da Reforma da Previdência na Casa de Leis. Um dos primeiros a compor fila no plenário é o deputado federal por Mato Grosso do Sul, Loester Trutis (PSL), que chegou “bebendo lágrimas de petistas”.

 

“Oposição iria chegar às 7hs da manhã, então chegamos às 6hs. O Regimento fala que os requerimentos serão apreciados por ordem de chegada. Hoje é dia de defender a constitucionalidade da nova reforma da previdência”, festejou o parlamentar nas redes sociais. A reportagem não conseguiu contato com ele até a publicação da reportagem.

 

A estratégia do parlamentar seria assegurar preferência na análise de requerimentos que, conforme previsto no Regimento Interno da Câmara, têm que ser votados segundo ordem de apresentação na CCJ.

 

Loester Trutis e outros membros da base aliada de Bolsonaro apresentaram requerimento pedindo que a CCJ inicie os trabalhos já pela ordem do dia, pulando etapa de leitura de ata de reuniões anteriores, o que poderia atrasar análise das matérias em pauta, conforme apurado pelo Portal G1.

 

A meta do Governo Federal é aprovar o parecer do deputado relator, Marcelo Freitas (PSL-MG), que considerou a matéria constitucional, ainda nesta semana. Após análise da CCJ, o conteúdo da proposta que altera regras da aposentadoria será discutida em comissão especial, ainda a ser criada.