Ivinhema - MS, terça-feira, 21 de maio de 2019

17º min
29º min



Publicado em: 29/04/2019 às 13h53

Fundação garante atividades culturais para o interior de MS


Assessoria

Foto: Luciana Nassar

Deputado Marçal comemora a descentralização de investimentos na área da cultura

Municípios do interior do Estado vão ser inseridos em projeto de atividades como dança, teatro, música, artes plásticas e artesanato. Após reivindicação do deputado estadual Marçal Filho (PSDB), a diretora-presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Mara Caseiro, garantiu que a partir do segundo semestre haverá a descentralização de atividades culturais.

 

Democratizar o acesso à cultura, valorizar a diversidade das matrizes culturais sul-mato-grossenses, interiorizar e ampliar as atividades, levando programação para diversas cidades do Estado foi um pedido de Marçal a Mara Caseiro durante encontro realizado no mês passado. Em razão da presidente da Fundação recém ter assumido a pasta, na época, ficou de avaliar junto à sua equipe a proposta de levar ações culturais para o interior.

 

Nesta segunda-feira (29), a equipe de Mara entrou em contato com Marçal e informou que a partir do segundo semestre o interior do Estado passará a contar com maior apoio do Governo do Estado em atividades culturais. A equipe também garantiu fazer uma visita técnica no Teatro Municipal de Dourados, que se encontra em situação precária.

 

Inaugurado em 1998, o Teatro Municipal é o único local do município com capacidade para receber espetáculos artísticos. A estrutura conta com 420 lugares e desde a inauguração não recebeu uma ampla reforma e está em condições críticas de receber apresentações culturais. O problema não é só estrutural. Faltam equipamentos adequados de iluminação, de sonorização e de projeção de vídeo.

 

Quando esteve com Mara Caseiro, Marçal reivindicou a possibilidade de a Fundação de Cultura levar para o interior do Estado eventos teatrais, shows artísticos e culturais, exposições e feiras literárias, para fomentar a cultura nas comunidades. Também pediu planejamento de ações para financiar a produção de obras literárias, teatrais, musicais e culturais em geral. "Fico feliz por ter recebido uma resposta positiva e que a partir do segundo semestre esses pedidos passarão a ser atendidos", diz o parlamentar.

 

Marçal entende que várias áreas apresentam carência, como saúde, educação e segurança pública, mas a cultura, que conta com recurso próprio, tem fundamental importância na identidade e formação de um povo.  Para o parlamentar, é preciso explorar mais a produção local de cada município, com sua diversidade de artistas, tradições e festas populares.