Ivinhema - MS, quinta-feira, 23 de maio de 2019

12º min
18º min



Publicado em: 08/05/2019 às 16h33

Comandante da PMR comenta desafios no combate ao tráfico de drogas nas rodovias de MS

De acordo com ele, somente no 1º quadrimestre do ano foram apreendidas mais de 20,7 toneladas de drogas


JORNALDANOVA

Foto: Arquivo/PMR-MS/Divulgação

No quadrimestre deste ano a PMR já apreendeu mais de 20 ton de drogas

Em entrevista, o tenente-coronel Wagner Ferreira da Silva, comandante da PMR (Polícia Militar Rodoviária), comentou os desafios para se combater o tráfico de drogas nas rodovias estaduais de Mato Grosso do Sul. 

 

Comandante do Bope (Batalhão de Operações Policias Especiais) antes de assumir a PMR, o militar ressaltou a atuação dos policiais, apesar das dificuldades. “A PMR tem um trabalho de intensificação nas rodovias e tanto o formiguinha, quanto o traficante de grande porte são tratados da mesma maneira”. 

 

“O intuito é que se iniba e reprima as possíveis ocorrências de flagrante para que esse mal não chegue até a sociedade. Neste sentido temos bastante êxito”, salientou o tenente-coronel da PMR. 

 

De acordo com ele, somente no primeiro quadrimestre do ano foram apreendidas mais de 20,7 toneladas de drogas nas rodovias estaduais de Mato Grosso do Sul, algumas delas nas vias que cortam a região de Nova Andradina.

 

Sobre os principais desafios, Wagner citou a fronteira, que “sempre foi carente de investimento não só na segurança pública, mas também em outros setores”. “O Governo Federal deve olhar de uma maneira mais focada e presente, principalmente nessa gestão que se falou tanto de segurança na fronteira”, disse.

 


 

Já em relação ao contingente, o policial afirmou que a limitação não é exclusividade da PMR.  “É um problema que também atinge a PF, PRF e a PM do Brasil inteiro. A forma de suprir essa deficiência é através da inteligência e tecnologia. Nós temos investido em tecnologia. A unidade recebeu um grande aporte tecnológico no ano de 2018, inauguramos o Centro de Comando de Controle, onde coordenamos e fazemos a gestão das ocorrências de todo o Estado, via Campo Grande. Todas as viaturas contam com tablets”, pontuou. 

 

O comandante destacou ainda que atualmente há um projeto piloto com base de Vista Alegre, região de Maracaju, onde serão instaladas câmeras para monitorar a rodovia. “Já foram instaladas 12 câmeras e já temos alguns resultados. Essas câmeras poderão ser ampliadas em outras bases. A MS-164 é campeã de tráfico de armas e drogas e grande índices de acidente”, explicou.

 

Vale do Ivinhema e trânsito 

No tocante às bases do Vale do Ivinhema, o militar frisou as ações de prevenção que culminaram com uma redução no número de acidentes de trânsito. “Em 2018 foi reduzido, em todo o Estado, em 15% o número de acidentes e a ideia é o investimento em inteligência e tecnologia. Conseguimos aplicar o Ponto de Interesse Monitorado, temos colocado em nossas operações o policial no local e no horário correto para que iniba os acidentes, de forma preventiva”, completou.

 

Além disso, o comandante da Polícia Militar Rodoviária frisou o papel da população para a redução dos índices de acidentes e de apreensões. “É importante destacar a colaboração que a comunidade tem prestado durante o trabalho policial, por meio de denúncias via o telefone 198”, concluiu.