PUBLICIDADE

Governo protocola pedido de compra de doses para vacinar 850 mil pessoas em MS

Secretário de saúde acredita que vacinação para Covid-19 deve começar dia 1º de fevereiro

| MIDIAMAX


Divulgação/Governo de São Paulo
PUBLICIDADE

O secretário estadual de saúde, Geraldo Resende, informou, na manhã desta segunda-feira (28), que o governo de Mato Grosso do Sul protocolou memorando junto ao Instituto Butantan – que produz a Coronavac, do laboratório chinês Sinovac – a intenção de compra de 1,7 milhão de doses da vacina para a Covid-19. O número é suficiente para imunizar 850 mil pessoas no Estado, que equivale a 30% da população.

Resende esclarece que trata-se de um plano B, caso o governo federal não disponibilize as doses até final de janeiro, como prometido. “Esperamos que o Ministério da Saúde responda nossos questionamentos e possa fazer valer o que nos prometeu, de liberar a vacina até final de janeiro. Acredito que a vacinação começa dia 1º de fevereiro“, pontuou.

O titular da SES acredita que, independente de onde vierem as vacinas (seja pelo governo federal ou por aquisição própria), as doses chegam final de janeiro em MS. “Seja da Pfizer, da Moderna ou do Butantan, estamos totalmente preparados para receber a vacina mais segura”, afirma Rezende.

Mesmo com a vacina, Resende deixa claro que nos primeiros meses de 2021 as pessoas deverão continuar com os cuidados e restrições. “Precisamos imunizar 80% da população para ficar mais tranquilos”, conclui.

Barco e avião
Para garantir que as doses cheguem a todo o Estado em tempo recorde, a SES preparou uma verdadeira ‘operação de guerra’ para a logística de distribuição da vacina.

O objetivo é “vacinar a população em tempo recorde. Estamos nos preparando para que assim que recebermos as primeiras doses já iniciarmos a imunização contra o Covid-19, distribuindo as doses utilizando caminhões, aviões e barcos”, declarou Resende.

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Gislaine Coelho Brandão, afirmou que está sendo construído o planejamento para que a vacinação inicie no mesmo dia nos 79 municípios do Estado. “Todos os municípios vão receber a vacina no mesmo dia. A vacina chegando no Estado já será distribuída aos municípios”, completou.

Para que o imunizante chegue a todas as regiões tão rápido, será montada uma força-tarefa envolvendo profissionais da saúde e da segurança pública. O diretor de Saúde e assessor técnico do Corpo de Bombeiros Militar na SES, coronel Marcello Fraiha, explica que será montada uma estratégia inédita utilizando toda estrutura a disposição.

“Com a ajuda das forças de segurança vamos entregar as vacinas para os municípios de forma mais rápida, realizando uma estratégia de imunização nunca vista em mato Grosso do Sul”, disse.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE