PUBLICIDADE

PMA captura em fazenda bugio fêmea com características de ser domesticada

| JORNAL DA NOVA


Animal foi encaminhado ao Centro de Reabilitação / Imagens: PMA/Divulgação
PUBLICIDADE

O proprietário de uma fazenda, localizada a 45 km da cidade, acionou os policiais da PMA (Polícia Militar Ambiental) em Bela Vista, neste domingo (18), porque um primata da espécie bugio (Alouatta caraya) apareceu nas proximidades da sede de sua propriedade. O produtor rural afirmou que o animal era manso e ele suspeitava que fosse domesticado.

 

Uma equipe foi à fazenda e percebeu que o bugio era totalmente dependente da presença humana e tinha características de ter sido criado por muito tempo em cativeiro. A única história que havia no local, mas que não foi confirmada pelos policiais, era de que o primata teria sido criado por uma mulher na cidade de Bela Vista, que foi embora, porém o esposo teria soltado o bicho na região.

 
Os policiais acharam por bem realizar a captura do animal, por perceber que ele teria dificuldades em viver na natureza, sem treinamento anterior para sua reintrodução. A equipe capturou facilmente o bugio, uma fêmea, que foi colocada em uma caixa de contenção e será encaminhada para o Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) em Campo Grande, que decidirá sobre sua reintrodução no habitat.



LEIA MAIS

Geral
Motociclista morre ao ser arrastado e motorista foge sem prestar socorro
Polícia de Trânsito e Corpo de Bombeiros estão no local
Geral
Deu ruim: Moradores denunciam fumaça e carvoaria é fechada estar sem licença
Forno queimava eucalipto que era plantado no sítio
Geral
PM apreende dois veículos com cerca de 30 mil em contrabandos
Geral
Quadrilha é presa pela PF com cocaína avaliada em mais de R$ 4,5 milhões em MS
Droga estava escondida em bombonas plásticas
Geral
Fazenda é impedida de cobrar ICMS em compras online feitas por consumidores de MS
Decisão é referente a consumidores finais, não contribuintes de ICMS
Geral
Polícia Civil prende homem de 45 anos condenado pelo crime de falso testemunho
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE