Mãe diz que postou vídeo do namorado beijando menina em lancha quando estava 'muito bêbada'


PUBLICIDADE

MIDIA MAX

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

A mãe da menina de 6 anos, que foi abusada em um passeio de lancha no Rio Paraguai, na cidade de Itaquirai, já prestou depoimento nesta quarta-feira (24) após o assassinato do homem que aparece em imagens beijando a enteada. Ele foi morto com um tiro na nuca na noite de terça-feira (23).

 

Segundo o delgado da Polícia Civil Eduardo Lucena, a mulher vivia maritalmente com ele há apenas 3 meses e contou estar bêbada no dia em que postou as imagens do homem beijando a filha dela, e que nunca havia notado nenhum comportamento estranho do marido em relação às filhas, de 12, 6 e 1 ano. As imagens foram gravadas no último domingo (21).

 

Ela ainda contou estavam todos embriagados na lancha, e acabou postando o vídeo no status do seu WhatsApp, que acabou sendo compartilhado por outras pessoas. As imagens acabaram viralizando e, após isso, o homem acabou recebendo várias ameaças de morte. Ainda de acordo com o delegado, no dia do crime, o casal foi levado até a delegacia onde prestou depoimento, e foi liberado, já que não havia flagrante.

 

O delegado ainda diz ter feito o pedido da prisão do acusado, mas antes da Justiça expedir o mandado, ele acabou assassinado com um tiro na nuca. O Conselho Tutelar retirou as crianças do convívio familiar ainda nesta terça, antes do crime. Todos que estavam no barco serão ouvidos na delegacia por suposta omissão. 

 

Em depoimento especial, a menina que aparece sendo abusada no vídeo não relatou nenhum outro abuso anterior por parte de Rosinaldo, mas tudo será investigado, disse Eduardo Lucena. 

 

O assassinato

 

A mulher do acusado contou que no dia do crime, os dois estavam em casa e o marido ao telefone, sendo que ela ouviu chamarem no portão e em seguida o criminoso entrou, chutou a porta e fez o disparo contra a vítima que morreu no local.

 

Com medo, a mulher fugiu e se escondeu em uma casa abandonada na região sendo localizada pelos policiais e levada para a delegacia. Ninguém foi visto saindo da casa após o crime. Reforço policial teve de ser acionado após vários populares terem ido ao local para queimarem a casa e o corpo que estava na residência. 




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE