Ivinhema - MS, segunda-feira, 24 de setembro de 2018

20º min
28º min



Publicado em: 09/07/2018 às 16h26

Barcelona anuncia Arthur por seis temporadas ao custo de R$ 180 milhões

Clube catalão informa que ativou cláusula de compra para incorporação imediata do meio-campista, que custará R$ 140 milhões agora e mais R$ 41 milhões em variáveis


GE

Foto: Reprodução / Barcelona

O Barcelona, enfim, oficializou a contratação do meio-campista Arthur, do Grêmio. Através de seu site oficial, o atual campeão espanhol informou nesta segunda-feira que chegou a um acordo com o Grêmio e ativou a opção de compra acertada entre os dois clubes em março. O jogador assinará um contrato válido por seis anos, até a temporada 2023/24, e já vai se incorporar ao novo clube.

 

 Grêmio oficializa acordo com o Barcelona para a venda de Arthur

 

O custo da operação será de € 31 milhões (R$ 140 milhões), além de € 9 milhões (R$ 41 milhões) em variáveis - o que pode totalizar o negócio em € 40 milhões (R$ 181 milhões). A multa rescisória estabelecida para quebra de contrato é de € 400 milhões (1,818 bilhão).

 

O acordo estabelecido em março entre Barcelona e Grêmio estabelecia a saída do atleta inicialmente para janeiro de 2019. Mas os catalães, que perderam nesta janela Iniesta e Paulinho, decidiram antecipar a chegada do brasileiro ainda na metade do ano. Para isso, desembolsaram mais € 3 milhões (R$ 13,8 milhões) além do combinado.

 

O clube não deu data para a apresentação do novo reforço, mas dará informações em breve. Com a transferência oficializada e o visto de trabalho já regularizado, o meia embarca rumo à Catalunha na tarde desta terça-feira e tem chegada à Espanha prevista para a quarta-feira. Arthur se despediu de companheiros, funcionários e do técnico Renato Portaluppi na sexta-feira, quando concedeu entrevista coletiva emocionada no CT Luiz Carvalho.

 

Arthur deixa o Grêmio após defender o clube em 70 jogos, com seis gols marcados. Em 2018, são 18 aparições, com quatro gols. O jogador fez sua estreia pelo clube em 2015, ainda com Felipão, mas só voltou a ganhar espaço, de fato, em 2017.